Sunday, February 12, 2012

Saudades


Saudades! Sim... Talvez... e porque não?... Se o nosso sonho foi tão alto e forte. Que bem pensara vê-lo até à morte. Deslumbrar-me de luz o coração! Esquecer! Para quê?... Ah! como é vão! Que tudo isso, Amor, nos não importe. Se ele deixou beleza que conforte. Deve-nos ser sagrado como o pão! Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti! E quem dera que fosse sempre assim: Quanto menos quisesse recordar. Mais a saudade andasse presa a mim!

Florbela Espanca

4 comments:

Joana said...

Alguém gosta muito de F. Espanca... ;)

Lindo!!!

boa semana love*

winkle said...

Sim =) TRUE!!! Beijinhos******

Jeferson Cardoso said...

Passa tanto tempo. Winkle, lá em meu blog, em uma remota postagem, há um comentário amigo seu. Apareça novamente. Será muito bem vinda. Abraço do amigo blogueiro desde o Brasil!

Jeferson Cardoso said...

Cadê você?! Nossa!, já faz tempo que você esteve em meu blog comentando o texto feito em janeiro de 2009!!! Fico feliz que continuemos na blogagem pela vida... Winkle, meu blog completará 4 anos no próximo dia 01.01. Você é convidada especial para deixar lá sua marca mais uma vez. Beijo, abraço e obrigado por existir!